Início Destaque

Árbitra de TL é convocada para atuar nos Jogos Pan-Americanos

0

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) convocou a árbitra assistente Daiane Caroline Muniz dos Santos, 30 anos, para os Jogos Pan-Americanos 2019, que ocorrem de 26 de julho a 11 de agosto. O evento esportivo será sediado em Lima, capital e maior cidade do Peru.

A convocação foi comunicada nesta quinta-feira (9) pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) à Comissão de Arbitragem da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS). A Conmebol será responsável pela hospedagem, transporte e demais questões relacionadas à viagem dos árbitros ao Peru. As Confederações Nacionais ficarão encarregadas da parte de preparação física e de saúde dos profissionais.

A três-lagoense Daiane Caroline Muniz dos Santos, de 30 anos, integra desde 2016 ao quadro de arbitragem da CBF. No dia 10 de janeiro do ano passado, a árbitra auxiliar recebeu o escudo da Federação Internacional de Futebol (Fifa). Ela é, atualmente, a única representante da arbitragem de Mato Grosso do Sul credenciada para atuar em partidas a nível internacional.

Está será a terceira competição estrangeira de Daiane. Ela atuou no Campeonato Sul-Americano Sub-20, realizado em janeiro do ano passado, no Equador e no Campeonato Sul-Americano Sub-17 Feminino, disputado em março de 2018, na Argentina.

Interesse pelo futebol
Profissional de educação física, ela mora em Três Lagoas há mais de sete anos, mas atua na arbitragem desde os 21 anos.

Em entrevista ao Esporte Ágil, em dezembro de 2017, Daiane contou que, desde os cinco anos de idade, gostava muito de jogar futebol. “São as lembranças mais fortes que tenho e, quando não jogava, assistia. Cresci assim. Jogando, depois assistindo e entendendo mais sobre as regras, como funcionava um campeonato, pontuação. Sempre acompanhei e o esporte da minha vida sempre foi o futebol”.

Para Daiane, a arbitragem seduziu-a. “Depois de algumas tentativas de ser jogadora profissional, em vão, encontrei na arbitragem uma maneira de estar no esporte. Depois de um tempo, pude ver que tinha talento para aquilo, e que aquilo poderia me deixar ainda mais próxima, como nunca estive, desseesporte”, destacou.

*HojeMais