Início Esporte

Athletico esclarece invasão de hackres aos dados de sócios

0

Athletico explicou, nesta terça-feira (3), o possível vazamento de dados cadastrais dos sócios-torcedores após uma invasão de hackers no sistema do clube. O Furacão não negou o acesso proibido, mas garantiu que os invasores não tiveram acesso a dados financeiros.

Essa é sua matéria grátis do dia. Assine agora e tenha acesso ilimitado.R$ 0,99 no 1º mês

Na última semana, um banco de dados com registros de várias empresas foi colocado a venda na internet, com fácil acesso a nome, e-mail, senha e CPF de mais de 160 mil usuários. Entre eles, os sócios atleticanos.

Em nota, o Rubro-Negro admitiu que em 2018 houve um vazamento de informações cadastrais, mas que, na época, uma auditoria foi feita e que, desde então, vem fazendo mudanças no armazenamento interno.

Nas redes sociais, alguns torcedores reclaram da situação e alegaram que dois anos atrás tiveram problemas com compras não autorizadas nos cartões cadastrados no programa sócio-torcedor.

Histórico do Athletico com hackers

Esta não é a primeira vez que o Athletico sofre com invasão de hackers em seu sistema. Em maio deste ano, o site oficial anunciou um novo pacote de sócios, mas, logo depois, a informação foi tirada do ar. O clube explicou que aquela matéria era “obra de hackers”.

Pouco tempo depois, em junho, o presidente Mario Celso Petraglia faria uma live para responder perguntas, mas a transmissão ficou sem áudio e saiu do ar. Em uma postagem no Facebook para explicar o ocorrido, o dirigente chegou a citar que hackers poderiam estar envolvidos, mas disse preferir acreditar em uma falha interna apenas.

Confira a nota do Athletico na íntegra:

Na última segunda-feira (2), veículos de comunicação especializados em tecnologia divulgaram que hackers possuem dados de Sócios do Club Athletico Paranaense e que os mesmos estariam negociando essas informações no mercado.

O Club Athletico Paranaense esclarece que, em 2018, foi detectado um vazamento de informações cadastrais de algumas pessoas que estão em seu banco de dados. O Club esclarece que os hackers não tiveram acesso a dados financeiros dos Sócios athleticanos. Na ocasião, uma comissão forense e uma auditoria de tecnologia foram instauradas com o objetivo de verificar a origem do vazamento.

Com o que aconteceu em 2018, o Athletico mudou a maneira como são feitos o armazenamento e o tratamento de dados, demandando esforços e investimentos constantes para garantir a máxima segurança da informação, sempre aliado com as melhores práticas e conformidades com a Lei n. 13.709/2018 – LGPD.

O Club Athletico Paranaense agradece a compreensão de todos e fica à disposição dos seus Sócios, torcedores e parceiros pelo canal dpo@athletico.com.br.

Fonte