Início Política

Chanceler diz que obras de Olavo de Carvalho inspiram política – 10/09/2020

0

O ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, confirma: as obras de Olavo de Carvalho “inspiram e contribuem” para formulação de “políticas e tomadas de decisão”.

A bancada do PSOL questionou Ernesto Araújo sobre o papel de Olavo de Carvalho na formulação da atual política externa brasileira, lembrando que em seu discurso de posse o ministro classificara o astrólogo, guru político de Bolsonaro, como “o grande responsável pela imensa transformação que o Brasil está vivendo”.

No dia 2 de setembro, Araújo deu sua resposta à bancada do partido e indicou que “obras de pensadores e escritores, como Olavo de Carvalho, que partilham de valores caros aos brasileiros, como liberdade, democracia e respeito à vida, são inspiradoras e contribuem para a formulação de políticas e de tomadas de decisão”.

O Itamaraty esclarece que apenas cidadãos que fazem parte do quadro do governo é que “exercem papel nos processos de formulação e execução da política externa brasileira”.

Araújo não é o único a fazer parte de um círculo mais próximo ao guru. Nos mesmos documentos entregues ao PSOL, o Itamaraty apresenta o currículo de vários dos palestrantes em uma de suas entidades. No caso de Filipe Martins, assessor especial da presidência, referências aos cursos de filosofia de Olavo de Carvalho são incluídas em sua trajetória acadêmica.

Nos últimos meses, olavistas ainda foram convidados para dar palestras m entidades ligadas ao Itamaraty. Bernardo Kuster e Allan dos Santos foram selecionados — ambos estão entre blogueiros sob investigação do STF num inquérito sobre fake news. Kuster é diretor do site “Brasil Sem Medo”, ligado a Olavo de Carvalho, e foi alvo de busca e apreensão pela Polícia Federal. Allan dos Santos deixou o Brasil alegando “questões de segurança”.

Outro porta-voz de Olavo de Carvalho na política externa é Eduardo Bolsonaro, deputado e filho do presidente.

Em 2019, o guru do governo foi condecorado com a medalha Grã-Cruz da Ordem do Rio Branco. O título se refere a personalidades que “engrandecem o país”.

Fonte