Início Destaque

Começa hoje e vai até dia 31 de março o Feirão Limpa Nome do Serasa, com possibilidade de renegociação de débitos com desconto de até 90%. Estima-se que 27% da população em Mato Grosso do Sul está inadimplente, o que representa 1,980 milhão de devedores. Somente em Campo Grande, são 304 mil inadimplentes, conforme dados repassados pelo gerente de operações da Serasa, Renato Cicarelli. O montante em débito não foi divulgado. Esta é a 23ª edição das renegociações e envolvem empresas de telefonia, comércio varejista e instituições bancárias. Cicarelli disse que o desconto concedido depende da proposta feita por cada empresa. O interessado deve acessar o site da Serasa e verificar se a empresa com quem tem débito participa do feirão. Caso tenha dificuldade em acessar, esse contato on line pode ser feito por meio da sede do órgão. Em Campo Grande, fica na Rua 13 de Junho, 601, das 8h até 16h30.

0

O vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, disse hoje (18) que não há nenhuma crise institucional entre o Ministério Público e o STF. “MP e STF sempre se relacionaram e isso continuará”, disse FUX, antes de evento na Fundação Getulio Vargas (FGV).

Sobre a questão do Caixa 2, segundo ele, o destino da ação penal, se irá para a Justiça Federal ou Eleitoral, continua sendo prerrogativa do MP.

“No momento da denúncia, o Ministério Público termina de enquadrar as condutas [criminosas]. É nesse momento que você verifica para que Justiça vai. Se oferecer a denúncia por crime eleitoral vai para a Justiça Eleitoral. Se for por crime federal vai para a Justiça Federal. O Caixa 2, por exemplo, depende da origem do dinheiro. Se você aplica na Justiça Eleitoral um dinheiro ilícito, você está lavando dinheiro”, disse Fux.

 

*AgenciaBrasil