Início Esporte

“Dói demais” a goleada para o Palmeiras. Mancini – Prisma

0


São Paulo, Brasil


“Eu não tenho dúvida de que qualquer equipe necessita de reforços. Não é depois de uma derrota que vamos abrir ou escancarar as coisas.


“Dói demais uma derrota dessas. É difícil vir aqui, dar entrevista e falar porque a gente fica muito chateado. Mas não temos tempo para isso. Quinta vamos jogar novamente.


“É necessário que esses mesmos atletas que fizeram grande jogo contra o Fluminense não sejam detonados hoje. Demos ao Palmeiras muitas chances de gol e isso não vinha acontecendo. Temos que corrigir o mais rápido possível para chegar no nosso objetivo que é uma vaga na Libertadores.”


Vagner Mancini estava arrasado após a goleada do Palmeiras.


A derrota para o grande rival corintiano, por 4 a 0, reflete muito no Parque São Jorge.


E, pelo menos, há algo positivo neste vexame.


A certeza de que o elenco é limitado.


As sete partidas que o Corinthians estava sem vencer ‘enganou’ parte da diretoria. A que bastaria manter Mancini que o clube teria condições de, sem grandes investimentos, que a equipe estava formada para a temporada.


De jeito algum.


Mas Mancini não pode assumir publicamente seus pedidos de reforços.


Faltam nove partidas do clube no Brasileiro.


E não há como reforçar esse time.


Depois que o Campeonato Nacional acabar, a história será outra.


“Após o jogo do Flamengo (derrota por 5 a 1), eu disse que seria um divisor de águas e acabou sendo. Depois tivemos uma derrota para o América Mineiro e, a partir daí a equipe rendeu o esperado.


“Hoje classifico também como acidente de percurso”, tentou disfarçar.


“O Palmeiras jogou o seu futebol, o Corinthians que esteve muito abaixo e foi sacrificado com alguns gols que normalmente nossa equipe não vem tomando, e isso acabou beneficiando o Palmeiras. Temos que entender e enxergar o cenário, é mais um divisor de águas para que a gente reajuste a equipe.


“Vi um Corinthians distante em concentração, em comprometimento no que é o nosso forte que é o sistema ajustado e organizado, por isso sofremos.”


O treinador confessou que houve cobrança nos vestiários, após a goleada histórica.


“Nosso vestiário pós-jogo foi de muita conversa, olho no olho, dedo em riste no momento em que tinha que ter. Há um dia a dia saudável, mas de cobrança.


“Com a cobrança, todos sabem a importância de assimilar o golpe, o futebol não é feito só de vitórias, derrota contra um dos maiores rivais nos faz sentir muito.”


A vergonhosa derrota não atinge diretamente Mancini.


Ele tem crédito.


Mas os jogadores.


Haverá uma troca importante de atletas quando o Brasileiro acabar.


Mancini só não vai assumir essa necessidade.


Não porque é com os jogadores goleados pelo Palmeiras que tentará a vaga na Libertadores.


Seria falta de inteligência confirmar que reforços chegarão.


E que eles serão fundamentais para seu trabalho…

Fonte