Início Esporte

Estado de saúde de interno é considerado grave, mas estável

0

ATUALIZAÇÃO

O preso foi alvejado por um tiro após pular o alambrado para pegar bolsa com 1,4 kg de maconha

O estado de saúde do interno Wesley Dias do Santos, 32 anos, baleado na cabeça após pular o alambrado que separa o pavilhão de presos da área de segurança na manhã desta sexta-feira (8) no PSM, Presídio de Segurança Média de Três Lagoas. 

Wesley será submetido à uma cirurgia e o quadro clínico foi considerável grave, mas estável e o risco de morte diminuiu com a estabilização do interno. Wesley Dias do Santos, segue entubado e sedado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Auxiliadora). Um boletim médico deverá ser emitido pelo Hospital Auxiliadora, após a cirurgia que Wesley será submetido. 

RELEMBANDRO; Wesley Dias do Santos, 32 anos, é natural de Andradina e cumpre pena em Três Lagoas-MS, por diversos crimes, Wesley estava no banho de sol quando percebeu que os policiais das guaritas tentavam reprimir à aproximação de dois criminosos da muralha. Ao perceber que algo havia sido jogado para dentro do presídio, Wesley correu e pulou o alambrado que separa o pavilhão da área de segurança interna. 

O policial militar percebeu o momento em que o interno correu em direção à muralha e deu ordem para que ele parasse e voltasse para o pavilhão, ordem não obedecida pelo interno que continuou a correr em direção ao muro. Temendo uma possível fuga ou que drogas e até armas de fogo adentrassem ao presídio, foram efetuados disparos de pistola .40 como advertência na direção de Wesley que não parou e acabou atingido por um dos disparos que perfurou a cabeça do interno na parte frontal (testa), saindo pelo lado temporal esquerda. Wesley e o policial estavam em uma distância estimada superior à 150 metros, e mesmo percorrendo uma grande distância o projetil teve força para transfixar o crânio da vítima. 

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado e socorreu o interno para o Hospital Auxiliadora, onde continua internado em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). 

O Cel. Gil Alexandre, comandante do 2º BPM (Batalhão de Polícia Militar), esteve no presídio acompanhando o trabalho de resgate do interno e o depoimento dos PMs na 2ª Delegacia de Polícia Civil. A dupla que teria jogado as mochilas com drogas no presídio conseguiu fugir na mata, próximo ao preso que havia sido baleado, os Policiais Penais do PSM encontraram uma mochila com 1,4 kg de maconha, o entorpecente foi apreendido e levado para à 2ªDP.



Fonte