Início Esporte

Há anos na saúde de MS, primeiros profissionais imunizados relatam emoção ao receber vacina contra coronavírus

0

O tão esperado momento do início da vacinação contra o coronavírus se iniciou, nesta terça-feira (19), em Mato Grosso do Sul. Os primeiros profissionais da área da saúde imunizados, na maior parte dos escolhidos, haviam se dedicado há mais de 20 anos para os municípios e não pararam durante o combate na pandemia.

Em Batayporã, a enfermeira Marta Borges, de 52 anos, foi escolhida pela prefeitura por ter atuado há 36 anos na cidade, sendo 16 na sala de vacina. “Esta é a nossa única arma contra essa doença terrível. Espero que a vacina nos devolva a liberdade”, disse.

Agora, a imunização se estenderá aos demais profissionais de saúde atuantes na linha de frente contra a Covid-19 e aos idosos moradores do Lar Santo Antônio, instituição de longa permanência.

Em Terenos, a técnica de enfermagem do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Marilda Vieira da Silva, 50 anos, que há mais de 17 atua na saúde do município, disse que nunca esteve tão emocionada, principalmente por 2020 ter sido um ano difícil aos companheiros que diariamente lutavam pela vida de pacientes.

“É muito gratificante. A mensagem que fica para as pessoas é que não tenham medo, que tomem a vacina”, contou.
A terenense Cândida Ferreira da Silva, de 92 anos, moradora do Lar dos Idosos São Vicente, instituição onde 34 idosos serão imunizados, ressaltou a importância da imunização.

“Eu acho importante e se Deus quiser vai ser bom para a gente, essa doença é muito horrível. Meu conselho é para tomar a vacina. Eu sou velha, mas eu procuro minha saúde melhorar.”

Ainda na cidade, o motorista socorrista do Samu, Sérgio Antônio Martins, de 50 anos, que é servidor há mais de 27 anos, disse que a sensação é de alívio e esperança. “Foi um ano muito difícil para todos. A mensagem que eu deixo é que assim que chegar a vacina para todos, que não tenham medo, que vacinem e que mesmo vacinando se cuidem, porque um vírus que ninguém conhece direito”, acrescentou Martins.

O médico Ronald Cançado foi um dos primeiros a ser imunizado contra a Covid-19. O profissional trabalha na área da saúde do município há cerca de 52 anos. De acordo com o cronograma, serão aplicadas duas doses em 392 pessoas, contemplando inicialmente, os idosos em situação de internação, os funcionários da linha de frente da Saúde e indígenas aldeados e, posteriormente, uma nova fase contemplará a população em geral quando for disponibilizada pelo Ministério da Saúde.

Fonte