Início Esporte

Mesmo derrotado, Anderson Silva encaminha final de carreira digno no UFC

0

Anderson Silva retornou ao octógono na madrugada de domingo (10) depois de quase dois anos desde sua última luta e impressionou no UFC 234, em Melbourne, na Austrália. Mesmo com a derrota contra Israel Adesanya, o veterano brasileiro de 43 anos recebeu elogios pelo duelo e encaminha um final de carreira digno para quem foi dono do cinturão dos médios do Ultimate de 2006 a 2013 e depois enfrentou exames antidoping positivos.

O último deles foi após vencer Derek Brunson por decisão unânime em fevereiro de 2017. O Spider testou positivo para testosterona sintética (metiltestosterona) e diurético e agente mascarante (hidroclorotiazida) e ficou suspenso de novembro de 2017 a novembro de 2018. Apesar da punição, a USADA (Agência Antidoping dos EUA) disse em julho do ano passado que o brasileiro usou um suplemento contaminado por substância proibidas vindas de uma farmácia de manipulação. O retorno ao octógono só aconteceu no último domingo.