Início Esporte

MS é o 5º na geração de empregos no Brasil em 2020

0

CAGED

Mato Grosso do Sul apresenta saldo positivo na geração de empregos formais

Pelo quarto mês consecutivo Mato Grosso do Sul apresentou resultados positivos quanto à geração de empregos formais. Foram 3.049 novas vagas geradas em setembro, o que correspondem ao saldo entre contratados e demitidos. O desempenho de setembro foi 19,8% maior que o de agosto. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, divulgados nesta semana.

Mato Grosso do Sul é o quinto Estado do país na geração de novas vagas no acumulado do ano, com 3.049 novos postos criados no mês de setembro. De acordo com a Carta de Conjuntura do Mercado de Trabalho de outubro de 2020, elaborada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado, com base em dados do Caged, as medidas de abertura da economia e os investimentos industriais foram fundamentais para determinar esses resultados tornando a Indústria o principal setor responsável pela geração de vagas, apresentando 1.015 novas vagas a mais. O setor de  serviços aparece em segundo lugar  com 1.097 novas vagas e Comércio, com 842 novos postos de trabalho criados. 

Três Lagoas também encerrou setembro com mais contratações do que demissões. O município encerrou o mês passado com saldo positivo de 194 novos postos de trabalho. Campo Grande teve saldo positivo de 1.246 novas vagas criadas em setembro e Paranaíba 61 novos postos de trabalho abertos.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, “o desempenho na geração de empregos está relacionado à própria capacidade de investimento de Mato Grosso do Sul, evidenciada pelo equilíbrio fiscal, pelos investimentos feitos em infraestrutura executados pelo próprio governo do Estado e pelo compromisso do governador Reinaldo Azambuja em manter a regularidade da folha de pagamento dos servidores. Acreditamos que nos meses de outubro, novembro e dezembro manteremos uma situação favorável em relação ao emprego, fruto da política de desenvolvimento do Estado”, destacou.

 



Fonte