Início Esporte

Pia dá lição a Tite. Sem omissão à acusação de assédio de Caboclo – Prisma

0


São Paulo, Brasil


“É muito serio, eu gostaria de poder explicar isso em sueco, já que inglês não é a minha língua materna, e nesse caso as palavras são muito importantes. É uma situação séria na qual fomos colocadas. Claro que falamos disso. Você olha e pode ter sua opinião pessoal, mas sim conversamos com as atletas, informamos as atletas o que estava acontecendo, todas tiveram oportunidade de opinião e falar sobre.


“E cada uma de nós tem que ter responsabilidade sobre as suas respostas.


“No fim do dia, temos que dar um passo adiante. Estamos nos aproximando das Olimpíadas. Sim, fomos um pouco arrebatadas por toda essa situação, e acho que é importante voltarmos o foco para o campo.


Foi assim, bem diferente de Tite, que a treinadora da Seleção Brasileira Feminina de Futebol, Pia Sundhage, enfrentou a acusação de assédios sexual e moral do presidente da CBF, Rogério Caboclo.


O treinador da Seleção Brasileira Masculina preferiu fugir do assunto.


Foi constrangedora sua omissão.


“Eu compreendo a pergunta. Sabemos a dimensão que tem, a gravidade do caso, temos consciência disso. Agora existe um Comitê de Ética da CBF que toma as devidas providências. Não é da nossa alçada.”


Uma acusação de assédio sexual e moral da pessoa que ocupa o cargo de comandante da CBF é absolutamente relevante.


Uma aula da treinadora sueca no brasileiro.


Ela foi no ponto, sem hipocrisia.


“É muito sério.”


Era só isso que se exigia de Tite.


Mas ele preferiu não se compromenter.


Se omitir…

 

Fonte