Início Esporte

Poucos pilotos podem fazer o que Bottas faz

0

Bottas e Hamilton se cumprimentam em Imola

Lewis Hamilton disse que “não há muitos pilotos” que poderiam ter um desempenho como seu companheiro de equipe na Mercedes F1. Bottas cravou a pole hoje em Imola.

Bottas vai estendeu seu relacionamento com a Mercedes para uma quinta temporada no ano que vem, mas muitas vezes enfrentou críticas externas por não conseguir desafiar Hamilton o suficiente.

Hamilton está para ganhar o sétimo título mundial e o quarto consecutivo desde que Bottas se juntou à Mercedes, e venceu 39 corridas contra as nove de Bottas em seu tempo como companheiros de equipe.

Mas Bottas superou Hamilton na última volta do Q3 para arrebatar a pole no retorno da F1 a Imola, sua quarta pole em 13 corridas nesta temporada, e ele foi superado por Hamilton por menos de um décimo em três ocasiões.

Questionado sobre o nível de desempenho do Bottas, Hamilton disse: “Eu realmente não acho que preciso dizer muito, quero dizer, caramba, ele acabou de conseguir a pole position, ele está à minha frente.”

“Tenho mais poles do que qualquer um aqui, então não sou um piloro lento e digo que ele está fazendo um trabalho incrível.”

“Acho que o resultado de hoje fala por si e realmente não preciso dizer muito mais. Ele fala na pista e isso é o que há de bom em Valtteri.”

“Não acho que haja muitos pilotos que possam fazer o que ele está fazendo, para ser sincero. Tenho muito respeito por ele. ”

Bottas ganhou a pole em Imola por 0,097s sobre Hamilton. É a 15ª pole position de sua carreira, colocando-o em 21º na lista das pole position de todos os tempos, e ele tentará uma 10ª vitória no GP no domingo, que o levará a igualar o 30º lugar na lista de vencedores.

As fortes classificações nem sempre se traduzem em desempenhos consistentes nos domingos de Bottas, que está atrás de Hamilton por sete vitórias nesta temporada.

A sua segunda vitória do ano, na Rússia, foi saudada com uma mensagem de “fodam-se” aos críticos depois que ele cruzou a linha.

Questionado pelo The Race se ele se sentia subestimado, Bottas disse: “Eu realmente não penso sobre isso, como as pessoas me avaliam. É algo que eu acho que é a área errada para focar.”

“Às vezes você recebe críticas, eu acho que todo mundo recebe. Isso é normal na vida, e sempre há pessoas que querem arrastar você para baixo. Eu apenas tento transformá-las em energia positiva e tento usá-las como uma força.”

“Então, eu realmente não sou de comentar se eu sou subestimado ou superestimado, seja o que for, eu não penso sobre isso.”

“Estou apenas me concentro na minha tocada, tento chegar à pole, tento obter vitórias. Esse é o meu trabalho. É isso o que eu gosto de fazer.”

Bottas disse que ficou com “tremores” depois de sua volta na pole em Imola. O piloto de 31 anos geralmente tem um bom desempenho nos treinos nesta temporada, antes de ser batido por Hamilton na classificação, mas disse que um avanço na volta final de hoje no Q3 o ajudou a virar o jogo desta vez.

“Há alguns pontos nesta pista, como em todas as pistas, mas esta especialmente com treino e experiência tão limitadas”, disse ele.

“Eu tive alguns problemas às vezes na curva 2 com travamento tentando frear tarde demais. Às vezes nas duas últimas curvas, travando em declive, eu travei tarde demais e é por isso que eu meio que perdi velocidade nessas curvas.

“Então, são apenas pequenas coisas como essa e não havia tempo a perder em freadas muito tardias, o que estava em deixando desconfortável em alguns pontos da pista.”

“Mas estou feliz que pude chegar lá eventualmente e na última volta, porque com certeza você tenta até o final para melhorar, ou vai para casa. Estou feliz que foi uma volta boa o suficiente.”

Já ouviu o último Loucos por Automobilismo? Clique na imagem abaixo!

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.



Fonte