Início Destaque

Reinaldo diz que dinheiro da Saúde beneficiará todos os municípios de MS

0

Ao lado do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou na última segunda-feira (22.7), no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, a liberação de R$ 167 milhões para garantir o atendimento à população pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Reinaldo Azambuja destacou que esse dinheiro irá beneficiar a população de todos os municípios do Estado.

“Vocês viram aqui: R$ 167 milhões. Pulverizados pelos 79 municípios do Estado. Atendeu a [unidade] especializada, que é o Hospital Regional. Está atendendo a atenção básica. Está atendendo o combate à dengue. Está liberando as emendas parlamentares. Há quanto tempo estávamos esperando essas habilitações? Há muito tempo. São habilitações que nos ajudam muito e estavam travadas dentro do Ministério [da Saúde]. Mandetta, com a sua equipe destravou. Liberou os recursos para a Fiocruz que vai fazer um belíssimo trabalho também”, afirmou Reinaldo Azambuja.

Somente para habilitação de hospitais, Centros de Atenção Psicossocial, equipes multiprofissionais de Atenção Domiciliar e de Apoio, motolâncias e leitos foram destinados R$ 13 milhões para 13 municípios: Aquidauana, Caarapó, Campo Grande, Chapadão do Sul, Costa Rica, Coxim, Dourados, Miranda, Ponta Porã, Amambaí, Anastácio, Aquidauana e Três Lagoas.

Com 352 leitos, o Hospital Regional, na Capital, receberá R$ 13,4 milhões para reforma e ampliação. Também foram destinados R$ 78,1 milhões para a criação do Laboratório de Inovação na Atenção Primária e R$ 30,1 milhões para reforçar o atendimento na Atenção Primária.

O presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Pedro Caravina, destacou as ações do governo Bolsonaro na área de saúde pública, mas aproveitou a oportunidade para cobrar atualização dos valores para manutenção do ESF (Estratégia Saúde da Família).

Segundo ele, isso mostra que o governo Bolsonaro e o Ministério da Saúde estão bem intencionados, com boa vontade de fazerem as coisas acontecerem nos municípios.

Com informações/Assomasul